quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Novas infecções por HIV caíram pela metade em 25 países desde 2001




Alguns dos países com as maiores taxas de prevalência de HIV no mundo vêm registrando quedas consideradas significativas nos índices de novas infecções desde 2001




Da redação do Jornal da Saúde
com informações da Agência Brasil

Os novos casos registrados de HIV caíram pela metade em 25 países do mundo. Os dados estão no relatório divulgado ontem (21) pelo Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS.

De acordo com o relatório, alguns dos países com as maiores taxas de prevalência de HIV no mundo vêm registrando quedas consideradas significativas nos índices de novas infecções desde 2001, como Malawi (-73%), Botsuana (-71%), Namíbia (68%), Zâmbia (-58%), Zimbábue (-50%), África do Sul e Suazilândia (-41%).

No caso específico da África Subsaariana, a região conseguiu reduzir em um terço as mortes provocadas pela aids nos últimos seis anos, além de aumentar em 59% o acesso aos antirretrovirais apenas nos últimos dois anos. Já a África do Sul ampliou em 75% o acesso ao tratamento em dois anos, garantindo medicação para mais de 1,7 milhão de pessoas. As novas infecções no país caíram em mais de 50 mil no mesmo período.

Levantamento. Os dados gerais mostram que o número infectados no mundo com acesso ao tratamento aumentou em 63% nos últimos 24 meses, enquanto as mortes decorrentes da doença no mundo caíram mais de 25% entre 2005 e 2011. Ao todo, foram registradas 500 mil mortes a menos em 2011 do que em 2005, sendo que as maiores quedas ocorreram em países como África do Sul (-100 mil), Zimbábue (-90 mil), Kênia (-71 mil) e Etiópia (-48 mil).

A queda nas infecções por HIV em crianças também chama a atenção, considerando-se que mais da metade da redução de novas infecções registrada nos últimos dois anos foi entre recém-nascidos. Em seis países, o número de crianças infectadas caiu pelo menos 40% entre 2009 e 2011. São eles: Burundi, Quênia, Namíbia, África do Sul, Togo e Zâmbia.

Também foi observada uma redução de 13% no número de mortes por tuberculose relacionadas à infecção pelo HIV. Entretanto, o Unaids ressaltou que é preciso fazer mais para diminuição considerável desse tipo de morte. O levantamento aponta que os países estão assumindo maior responsabilidade em investimentos contra a epidemia. Mais de 81 países aumentaram as verbas de combate à aids em 50% entre 2001 e 2011.

A data ecolhida para a divulgação dos resultados, de acordo com o Unaids, marca mil dias antes do vencimento do prazo para o cumprimento das metas fixadas para a redução da epidemia de aids no mundo até 2015. A estimativa do órgão é que 6,8 milhões de pacientes infectados não têm acesso ao tratamento e que 4 milhões de casais sorodiscordantes (quando um dos parceiros vive com HIV) poderiam se beneficiar do tratamento caso o acesso fosse ampliado.

Apesar dos bons resultados apresentados no relatório, a Organização das Nações Unidas ainda considera alto o número de novas infecções. Só em 2001 foram dois milhões e meio de novos casos. A ONU estima que 34 milhões de pessoas vivam com HIV hoje no mundo e que, metade não saiba que está infectada.

 
Fonte: * O Jornal da Saúde é um telejornal ao vivo. Exibido todo dia, às 13h. Reprise às 16h30 e às 18h30. Veja vídeos de nossas edições anteriores.
 Siga o Canal Saúde no Twitter e curta a nossa página no Facebook.

2 comentários:

Angela Freemane disse...

Estou feliz em compartilhar com o mundo, porque há um monte de dúvidas sobre os cuidados de HIV-AIDS, mas agora eu tenho que acreditar que o milagre que eu receber pode ser útil para o mundo e vítimas de HIV AIDS. Meu nome é Angela Mane meu endereço de e-mail está angelafreemane@gmail.com o herbalista que me curou é ehi_solution_tem@hotmail.com Eu vivi com esta doença mortal por mais de um ano, o meu marido descobrimos que estávamos ambos HIV-positivo quando ele era resultado positivo. Tentamos de todas as maneiras de viver nossas vidas com drogas virais retro, apesar de esta coisa em nosso corpo que estávamos sempre infeliz, até que me deparei com este poderoso herbalista que jogou cura. No primeiro, ficamos céticos, mas meu marido insistiu em dar-lhe uma tentativa e pedir algumas das ervas enviados para nós, e algumas semanas após a conclusão do processo por causa deste herbalist ajuda, fomos para o check depois de tomar as ervas para algumas semanas, temos sido inundados com alegria que recebemos os resultados no hospital do nosso médico de família. A taxa de vírus no organismo dentro de algumas semanas havia caído, que foram completamente curados. O fitoterapeuta explicou que ele não publicou para o mundo, porque ele tinha sido rejeitado em 2011 pelo grupo de pesquisa internacional, pois utiliza um meio tradicional para tratar os pacientes. A coisa mais importante é para você ser curado, se você quer saber sobre este fitoterapeuta e-mail dele: ehiemuasoultiontemple@gmail.com deseja.

Angela Freemane disse...
Este comentário foi removido pelo autor.

Postar um comentário

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | JCPenney Coupons